Português, Brasil

Descrição: 

A fim de aprofundar em como será estruturado o Sistema Nacional de Educação no Brasil, o Todos pela Educação, o Movimento Colabora Educação e a Fundação Getulio Vargas buscaram construir uma pesquisa que tem por objetivo subsidiar e influenciar a construção do Sistema Nacional de Educação no país. Tendo em vista a complexidade e falta de consenso claros na pauta, buscamos referências internacionais, que podem ser norteadoras na reflexão das condições federativas locais e das fragilidades sistêmicas na educação brasileira. Foram selecionados cinco países, de regime federativo: Alemanha, Austrália, Canadá, Estados Unidos e México. A pesquisa permite fazer analogias do ponto de vista federativo e educacional, das estruturas e mecanismos disponíveis no território brasileiro, e também estabelecer pontos de partida para melhoria e aperfeiçoamento do SNE em discussão. Como ainda não o temos devidamente regulamentado, tampouco implementado, a observância dos modelos de governança educacional destes cinco países, sem dúvidas, contribuí e enriquece significativamente o debate nacional.

Palestrantes:

Idilvan Alencar - Deputado Federal (PDT-CE)

Priscila Cruz - Presidente-executiva dos Todos Pela Educação

Henrique Paim - Diretor do Centro de Desenvolvimento da Gestão Pública e Políticas Educacionais da Fundação Getulio Vargas

Jaana Nogueira - Coordenadora do Centro de Desenvolvimento da Gestão Pública e Políticas Educacionais da Fundação Getulio Vargas

Fernanda Castro - Coordenadora da área de gestão de conhecimento e produção de conteúdo no Movimento Colabora Educação

Moderação:

Lucas Hoogerbrugge - Gerente de Estratégia Política no Todos Pela Educação

Para acessar a pesquisa completa em PDF, clique aqui.

Para acessar o resumo executivo em PDF, clique aqui.

 

Este foi um evento promovido por FGV DGPE no dia 24/05/2021.

Informe: As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas e por convidados que participam dos eventos e transmissões online representam, exclusivamente, as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV.

Aparecer na página de: 

Webnários